Segurança de juízes em audiências de custódia é debatida no Fórum de Timon

01/04/2016

A preocupação com a segurança dos juízes durante as audiências de custódia realizadas aos finais de semana na comarca foi um dos temas tratados durante reunião com juízes no Fórum de Timon. A reunião, que ocorre mensalmente e debate de assuntos relativos ao funcionamento do fórum ocorreu na sala de depoimento especial e contou com a participação dos magistrados da comarca.

A reunião foi coordenada pelo juiz Josemilton Barros, diretor do fórum, e revelou a preocupação dos juízes com a sistemática de segurança quando da realização das audiências de custódia na comarca, principalmente, em feriados e finais de semana.

"Já houve situação de a colega juíza Rosa Duarte ter que ir ao presídio realizar a audiência de custódia por causa da falta de estrutura para levar o preso à audiência no fórum. A gente já realiza audiências de custódia aqui faz tempo, no plantão, finais de semana e feriados", destacou Rogério Monteles, titular do Juizado Especial, presente na reunião.

Sobre o assunto, foi divulgada recentemente notícia sobre ameaças feitas a um juiz de Timon, após a realização de audiência de custódia. De acordo com a imprensa local, os menores falaram em "passar o sal" no magistrado, logo após a audiência. Ficou decidido na reunião que cada magistrado da Comarca de Timon decidirá no caso concreto se há viabilidade de realizar a audiência de custódia ou não.

Em outro assunto debatido na reunião, ficou decidido que agora os acordos do Centro Judicial de Solução de Conflitos e Cidadania (CEJUSC) de Timon serão encaminhados ao Fórum de Timon através do sistema DIGIDOC.

"Acho que é o primeiro cejusc do Maranhão que irá usar o sistema digidoc para entregar os acordos no fórum para homologação. Essa medida vai reduzir os gastos com transporte e papel, bem oportuno para o momento de crise que estamos passando", destacou Monteles, que também é diretor do CEJUSC de Timon.

Fonte: TJMA