Resolução do TRF 1 disciplina o uso da carteira funcional da Polícia Judicial

Por Leandro Caetano

Segundo a Resolução Presi 6/2022 do Tribunal Regional da 1ª Região, a carteira de identidade funcional do servidores que exercem cargos de agentes e inspetores de polícia judicial devem seguir o padrão estabelecido na Resolução CNJ nº 380/2021.

De acordo com o policial Igor Mariano, membro do Grupo Leal, a padronização garante maior segurança para os policiais judiciais. "A uniformização da carteira é importante para criar uma identidade nacional da Polícia Judicial. Trata-se de uma luta para que a nacionalidade do policiamento institucional esteja acima das questões locais e regionais no país, além de garantir o reconhecimento por outras forças de segurança" disse.

A carteira de identidade funcional tem fé pública em todo território nacional e é válida como documento de identificação funcional e civil.