Polícia Judicial da JFPR passa por treinamento

Por Leandro Caetano

Os agentes de polícia da Seção Judiciária do Paraná (SJPR) iniciaram, na segunda-feira (14), o Curso de Formação, Capacitação e Treinamento do Grupo Especial de Segurança (GES) da Polícia Judicial do Estado. O treinamento acontece de forma presencial até o dia 17 de fevereiro, com aulas práticas de abordagem e defesa pessoal, condução de viaturas especiais e também de armamento e tiro.

A formação e capacitação dos agentes faz parte do programa estratégico de Fortalecimento da Segurança Institucional, e tem como foco ações de melhoria em relação à segurança, proteção de magistrados, servidores e demais ativos do Poder Judiciário.

O curso reúne 25 participantes, sendo 12 do interior e 13 da capital. O Grupo Especial conta atualmente com 17 agentes (sete do interior e dez da capital) e, ao final do treinamento, contará com oito novos integrantes que irão receber as instruções necessárias.

Antes da turma sair para aula prática de tiro, o diretor do Foro da SJPR, José Antonio Savaris, marcou presença no terceiro dia de curso para agradecer a presença de todos os agentes, reforçando a importância do senso de cooperação entre toda a equipe. "Esse curso do Grupo Especial de Segurança é fundamental, pois é uma forma de a Administração reconhecer a necessidade de coesão de seus servidores, bem como aprimorar competências e reforçar protocolos". José Antonio Savaris aproveitou o momento e pediu para que todos se apresentassem e deixou em aberto o apoio da Direção do Foro da SJPR para a realização de novos encontros.

Capacitação

Para o agente Paulo Elias Scur, um dos idealizadores e instrutores do curso, o momento é extremamente importante, pois foi a primeira vez que todo o GES pôde se reunir de uma vez só. "Essa oportunidade é fantástica para uma atividade de treinamento em conjunto. Hoje, somos referência dentro do Poder Judiciário e queremos nos tornar referência quando falamos em segurança de autoridades em nosso país".

"A decisão estratégica da Justiça Federal em ter em seus quadros Agentes da Polícia Judicial demonstra a visão gerencial de independência e autonomia, pois torna-se capaz de desenvolver ações de segurança preventiva, bem como dar o atendimento inicial de quaisquer intercorrências de segurança com seus ativos. Assim, este curso representa um marco educacional no aprimoramento técnico do serviço de segurança institucional, em busca da efetividade e excelência de suas ações", reforçou.

Fonte: Seção Judiciária do Paraná