Agentes de Segurança Judiciária são atingidos pela pandemia Covid–19

Brasília, 01/08/2020

Desde o mês de março, a Covid-19 ronda o Judiciário. Já foram contabilizados a morte de pelo menos dez servidores, entre o Judiciário Federal e o Estadual. Os falecimentos evidenciam a importância de políticas de distanciamento social e reafirmam a necessidade de obedecer as orientações das organizações de saúde, Ministério da Saúde e demais normas decretadas nos estados e no Distrito Federal.

No dia 23 de Abril, o judiciário registrou a primeira morte entre os agentes de segurança. O Agente de Segurança do TRT da 8ª Região (TRT PA/AP) Gonçalo Augusto Rodrigues de Freitas, de 61 anos de idade, entrou para a estatística.

O mês de Maio também deixou marcas. Desta vez o registro foi do Agente de Segurança Rui Adriano Nogueira de Araújo, de 59 anos. Ele era lotado no Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região (TRT 11ª - AM- RR) e morreu no dia dois.

O Brasil já conta com mais de 2,6 milhões casos oficiais de infecção pelo novo Coronavírus e mais de 92 mil mortes. O número de mortes aumenta a cada 24 horas. A Covid- 19 não escolhe vítimas, ela mata. Não existe idade, cor, sexo, ou nível social, apesar de afetar mais profundamente a periferia deste país. A cada dia familiares não podem se despedir de seus entes queridos. Isso talvez signifique a pior das perdas.

Fonte: Com informações da Imprensa serjusmig.org.br